Urso Panda: Curiosidades

Curiosidades


Foto: A/D - Arquivo OpenBrasil.org

Onde vivem?
Os pandas são naturais de uma região da Ásia que abrangia China, Vietnã e Mianmar. Atualmente se concentram no sudoeste da China e no platô tibetano. Apesar de a caça ter sido reduzida, pandas caem em armadilhas para outros animais e sofrem principalmente com a perda de habitat.

Hoje existem apenas cerca de 1.860 pandas no mundo, sendo 350 em cativeiro, segundo estudo do Departamento de Florestas da China.


Foto: A/D - Arquivo OpenBrasil.org

O que ele come?
O panda faz parte da família Ursidae, que pertence a uma das subordens da ordem Carnivora. "Os Carnivora têm esse nome porque alguns deles comem carne, mas os únicos realmente carnívoros exclusivos são os felinos", explica Alberts. Os outros animais dessa classe comem um misto de vegetais e carnes. O panda come principalmente bambu.

Segundo Alberts, provavelmente os antepassados dos pandas se alimentavam também de carne e vegetais. "Na região, provavelmente existiam concorrentes para esse nicho carnívoro e não existiam concorrentes bons para o que ele faz agora, que é se alimentar especificamente de brotos de bambu. Ele se especializou e conseguiu sobreviver nessa situação", diz.

Quando há disponibilidade na natureza, eles comem peixes, flores e animais pequenos.

Em cativeiro sua dieta consiste em bambu, cana-de-açúcar, mingau de arroz, biscoito especial rico em fibras, cenoura, maçã e batata-doce.


Foto: Hang Xingwei/Xinhua

Pandas têm uma espécie de polegar
As patas dianteiras são muito diferentes das dos ursos porque os pandas-gigantes possuem um osso especial em seus punhos, ou seja, um sexto dedo que funciona como nosso polegar e ajuda a pegar o bambu. O vegetal tem pouquíssima caloria, mas como o panda pode quebrar a celulose, consegue uma quantidade razoável de energia.

Eles comem talos, brotos e raízes de bambu e passam cerca de 14 horas do dia comendo, pois não conseguem estocar energia. São de 12 a 18 quilos de bambu diariamente.

Sem estoque de energia, eles também não hibernam como outros ursos.

Foto: A/D - Arquivo OpenBrasil.org

Qual o tamanho de um panda?
Um panda adulto pesa de 75 quilos a 160 quilos, altura 65 cm a 70 cm, com comprimento de 1,20 m a 1,50 m. Vive de 15 a 20 anos na natureza e 25 a 35 em cativeiro. Quando nascem, são bem pequenos, chegando a pesar de 150 g a 200 g.

Pandas jovens gostam de brincar correndo, perseguindo uns aos outros, escalando árvores, caindo no chão. Gostam de brinquedos, como bolas, que precisam ser resistentes para suportarem os dentes grandes e a mandíbula forte. Eles conseguem nadar nos riachos das montanhas e gostam da neve.


Foto: Lu Boan/Xinhua/AE

Por que eles têm dificuldade para se reproduzir?
Os pandas marcam seu território com seu cheiro e conseguem saber se há mais um panda na área, seja fêmea ou macho. Eles soltam o cheiro por uma glândula e espalham com o rabo. A idade reprodutiva começa entre quatro a oito anos e as fêmeas ficam no cio apenas uma vez ao ano por apenas dois ou três dias, na primavera. Essa é uma das razões porque a taxa reprodutiva dos pandas é tão pequena.

A maior ameaça à reprodução é a perda de habitat, assim como para a maioria dos animais de grande porte. Cidades, estradas, linhas de energia evitam que os pandas circulem livremente e o macho possa encontrar a fêmea.

"Ele tem uma dificuldade natural de procriação porque são animais relativamente raros. E como são solitários, é difícil o macho encontrar as fêmeas", diz o pesquisador brasileiro. Segundo ele, no cativeiro, a maioria dos animais tem dificuldade de se reproduzir, pois é diferente do seu ambiente natural.

Curiosidade da foto acima: Pandas-gigantes conseguem nadar e gostam da neve.

Foto: AFP/ Macau Goverment

Os filhotes de panda
O nascimento do panda acontece de 100 a 150 dias após o acasalamento. As fêmeas dão à luz um ou dois filhotes bem pequenos, de 150 g a 200g. Quando a fêmea tem gêmeos, geralmente apenas um sobrevive. Em cativeiro, os cuidadores revezam os filhotes a cada semana para ambos receberem o carinho e o leite da mãe. Os filhotes ficam com a mãe por cerca de dois anos.

Desde os anos 1940 a China começou um trabalho de conservação do panda-gigante e há 40 reservas e quatro centros de estudos principais.

Foto: A/D - Arquivo OpenBrasil.org

Voz dos pandas
O Centro de Conservação e Pesquisa para o Panda-Gigante da China vem trabalhando desde 2010 num projeto para entender os sons emitidos pelos pandas. Em pesquisa divulgada em 2015, os pesquisadores decodificaram 13 tipos diferentes de vocalizações do panda, desde filhotes expressando que estão com fome, felicidade e tristeza.

Segundo a Pandas International, se uma mãe faz um som como se fosse um pássaro, está preocupada com os bebês, ela "late" alto quando um estranho se aproxima, algo como ordenando que saia do seu território. Também emitem sons no acasalamento.

Urso Panda - OpenBrasil.org
Página anterior Próxima página